DEPA ARCHITECTS


Public
Private
Art
Ongoing

All



About
Awards
Press



Contacts



︎︎




Mark

ESPÍRITO MANUAL, DAYANA LUCAS

Porto
2018


Interessada em sublinhar a relação do desenho com o seu corpo e com os corpos dos espectadores, Dayana Lucas tem vindo a ensaiar uma passagem das linhas dos seus desenhos à tridimensionalidade. Na Galeria Contemporânea do Museu de Serralves, a artista decidiu trabalhar de facto com o espaço, ampliar e materializar algumas linhas dos seus desenhos e fazê-las conversar com o branco da sala. A composição deste desenho em que podemos entrar é dramaticamente alterada pela deslocação dos visitantes no espaço. Suspensas do teto, à medida que nos movimentamos as linhas parecem, numa autêntica coreografia, ganhar vida, encontrar-se, divergir.
Esta premeditada relação entre os corpos dos espectadores e o "desenho no espaço” é sublinhada pelo convite a que as peças sejam experienciadas enquanto se ouve uma música em que uma parte substancial do som é obtida através do movimento (circular, repetitivo) de um dedo a percorrer o bordo de um copo de vidro. Lucas, que descreve esta música como a perfeita "sugestão de uma linha simultaneamente infinita e circular”, emprega-a como uma espécie de ativador das peças — no silêncio elas estariam como que "adormecidas” — o que contribui decisivamente para alterar as vivências dos corpos no espaço e a sua relação com as linhas suspensas.


Technical Information
Author: Dayana Lucas
Detail design and construction: depA architects
Commission: Serralves Foundation